Em que é que as relações públicas diferem da publicidade?

As relações públicas, ainda que difíceis de definir, são uma importante ferramenta de criação e gestão de reputação de uma empresa. Podem ser utilizadas para proteger, melhorar ou construir reputações através dos meios de comunicação social, transmitindo mensagens positivas e conteúdos relevantes.  

E é precisamente neste ponto que as relações públicas se distinguem da publicidade. A relação entre ambas tem sido sempre complicada, uma vez que se encontram em extremos opostos da equação.  Comunicação não paga vs. Paga. Media conquistada vs. Media comprada. Credibilidade vs. Ceticismo ou mesmo desconfiança. 

Quando falamos de publicidade, falamos de um espaço comprado pela empresa e onde é esta que constrói e controla todo o conteúdo e imagem. É a marca a falar bem de si própria.

As relações públicas conquistam espaço nos media por conteúdos relevantes, que interessam aos leitores, escrito por um profissional independente, o jornalista. Este não é pago para escrever sobre a empresa, fá-lo por o tema ser relevante e a empresa está a prestar um serviço ou a desenvolver uma atividade relevante. É por isso credível e constrói (boa) reputação. Assim, a sua história tem mais credibilidade porque foi “validada” por uma terceira pessoa, totalmente independente.

Outra enorme diferença é o preço.  Uma notícia publicada através das relações públicas não tem custos para a empresa, para além do trabalho da agência. Uma página de publicidade, além do custo da agência, acresce ainda o custo da compra de espaço. E se formos para televisão, acresce ainda os custos com a produção e filmagem do anúncio, mais a compra de espaço, repetido tantas vezes quantas as possíveis para gravar a mensagem na mente dos clientes. Sim, porque outra das particularidades da publicidade é que esta precisa de ser repetida várias vezes antes que o consumidor possa ser influenciado.

Terceira grande diferença…controlo! Quando uma empresa compra um anúncio, tem total controlo sobre o resultado final. Decide como o anúncio vai ficar, o que vai dizer, onde vai ser colocado e quando vai ser publicado. A quantidade de exposição que o seu anúncio recebe depende, na sua maioria, de quanto dinheiro a empresa tem para gastar. Quando se trata de relações públicas, e especificamente de trabalhar com os meios de comunicação, não temos nenhum controlo ou influência sobre o resultado final. Os meios de comunicação social decidem como a informação sobre a sua empresa será apresentada nas notícias. É preciso ter uma grande preparação e definir cuidadosamente as mensagens para que o resultado seja positivo para as empresas. E é aqui que o papel das agências é fundamental. Na gestão daquilo que interessa comunicar à empresa vs aquilo que tem valor notícia para os media, de forma que ambos saiam a ganhar.

Por isso, na hora de escolher a sua agência faça a perguntas certas para garantir que todos estes aspetos estão assegurados e que os profissionais são capazes de criar e gerir esta relação de proximidade positiva entre a sua empresa e os media.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.