Como fazer um pitch aos jornalistas que seja relevante 

Um pitch é uma forma de abordagem usada pelas agências de PR para apresentar ideias e histórias aos jornalistas. É uma espécie de introdução que deve ser breve, concisa e atrativa o suficiente para chamar a atenção do jornalista em poucos segundos.

O objetivo é despertar o interesse do jornalista e conseguir a cobertura da história proposta. Um bom pitch deve ter uma manchete forte, apresentar um ângulo original e mostrar por que a história é relevante para o público-alvo do veículo de comunicação em questão. 

Para elaborar um pitch eficaz, um dos fatores-chave  é fazer uma pesquisa adequada antes de entrar em contacto com o jornalista. Isso inclui conhecer bem o jornalista, o seu canal de comunicação, entender os seus interesses e saber quais tipos de histórias mais relevantes para o seu público-alvo. 

Além disso, é importante personalizar o pitch para o jornalista e o meio, evitando enviar um pitch genérico que será certamente ignorado. Por fim, é importante manter o pitch curto, claro e direto, e destacar os benefícios de cobrir a sua história em termos de interesse público, relevância e impacto social. 

O que os jornalistas esperam de nós?

Quando fazemos um pitch, estamos a entregar uma história ao jornalista, história essa que deve incluir informações relevantes (factos e números) e diferentes pontos de vista ou opiniões que vão ao encontro dos interesses da audiência desse meio. Por isso, é fundamental desenhar o pitch segundo as suas necessidades e abordar cada jornalista de uma forma diferente

Quais são os elementos-chave de um bom pitch e como elaborar um que seja eficaz?

Um bom pitch deve ser conciso, claro e convincente, e deve incluir os seguintes elementos-chave:
Título: um título ou manchete atraente que chame a atenção do jornalista e o faça querer ler mais.

Contexto/Enquadramento: uma breve contextualização sobre o assunto, destacando a importância e a relevância do tema para o público-alvo do jornalista e do veículo de comunicação em que ele trabalha.

Informações básicas: informações básicas sobre a empresa ou organização sobre a qual incide a história, incluindo a sua história, a sua missão e os seus principais produtos ou serviços.

Ângulo da história: qual a abordagem original e interessante a dar ao tema, incluindo um ângulo ou perspetiva única que desperte o interesse do jornalista e o diferencie das outras histórias que ele recebe.

Fontes: ter fontes confiáveis e relevantes que possam ser entrevistadas para complementar a história, bem como qualquer estudo ou pesquisa relevante para apoiar o argumento.

Chamada para ação: um pedido claro e direto para o jornalista sobre o que gostaria que ele fizesse em relação à sua história, como fazer uma entrevista ou uma reportagem. 

Em resumo, o pitch é uma das principais ferramentas de trabalho das agências de comunicação, ajudando a construir relacionamentos com os jornalistas e a obter a cobertura mediática desejada para os seus clientes.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *